Saltar os Menus

Notícias

23 de Novembro de 2020

Assento de Baptismo de António Feijó

É interessante verificar que quem dá o nome à principal avenida e ao maior Agrupamento de Escolas de Ponte de Lima não é um militar ou um político, mas sim um poeta.
António Feijó, diplomata, foi um dos maiores poetas ligados ao parnasianismo português. Nasceu em Ponte de Lima em 1 de junho de 1859, tendo publicado, desde 1880 até à sua morte em 1917, diversas obras poéticas.
A imagem que publicamos é do seu assento de batismo [CÓDIGO DE REFERÊNCIA – PT/ADVCT/PRQ/PPTL35/001/00014 – https://digitarq.advct.arquivos.pt/details?id=1103354]
Eu e tu
Dois! Eu e Tu, num ser indispensável! Como
Brasa e carvão, centelha e lume, oceano e areia,
Aspiram a formar um todo, em cada assomo
A nossa aspiração mais violenta se ateia…
Como a onda e o vento, a Lua e a noite, o orvalho
[e a selva
O vento erguendo a vaga, o luar doirando a
[noite,
Ou o orvalho inundando as verduras da relva
Cheio de ti, meu ser de eflúvios impregnou-te!
Como o lilás e a terra onde nasce e floresce,
O bosque e o vendaval desgrenhando o arvoredo,
O vinho e a sede, o vinho onde tudo se esquece,
Nós dois, de amor enchendo a noite do degredo,
Como partes dum todo, em amplexos supremos
Fundindo os corações no ardor que nos inflama,
Para sempre um ao outro, Eu e Tu, pertencemos,
Como se eu fosse o lume e tu fosses a chama…
in ‘Sol de Inverno’
Esta notícia foi publicada em 23 de Novembro de 2020 e foi arquivada em: Documento em destaque, Geral.
Arquivo Distrital de Viana do Castelo